Soluções da D-Link oferecem novos recursos de segurança para ambientes corporativos

A D-Link oferece um portfólio completo de equipamentos de conectividade voltados para o mercado de pequenas e médias empresas. Ao tornar o cotidiano de seus clientes mais seguro e eficiente, as soluções 4S da empresa (Switching, Surveillance, Storage e Software) se apresentam como as mais competitivas do mercado, tendo a Segurança como um dos seus benefícios.

segurança

Confira abaixo os diferencias de segurança que a linha corporativa D-Link para SMB e SME.

Switches

Todos os recursos de segurança da D-Link disponíveis para o mercado corporativo foram desenvolvidos para oferecer redundância e resiliência aos ambientes implementados, como Ethernet Ring Protection Switching – ERPS e OAM, segurança à rede contra ataques DoS e inoperância (looping), oferecendo recursos como Loop Detect e SafeGuard Engine.

Soluções Wi-Fi

Os dispositivos D-Link oferecem resiliência por meio do ajuste automático de canais e potência dos pontos de acesso, garantindo assim a melhor performance Wi-Fi, além do captive portal, que  permite personalizar a forma de conexão e autenticação do usuário no meio Wi-Fi.

Câmeras IP

As câmeras de aplicação em ambientes corporativos possuem resolução de até 3MP, e são ideais para projetos complexos em que a identificação e o reconhecimento visual são pontos-chave. Além disso, as câmeras possuem o padrão ONVIF, possibilitando assim uma simples integração com todos os sistemas atuais de monitoramento. Além disso, as câmeras D-Link têm diversos níveis de proteção externa antivandalismo e resistência às intempéries.

Fundada em 1986, a D-Link ainda oferece garantia vitalícia na maioria dos produtos de sua linha de switches e conta com ampla rede de parceiros certificados e preparados para atender aos mais variados projetos.

 

Fonte:  IP NEWS – Caio Alves

Dell lança primeiro laptop 2-em-1 com tela de 17 polegadas

Note DellAssim como a Asus, outra grande fabricante de PCs aproveitou a feira internacional Computex para anunciar suas novas linhas de produtos. A Dell levou à feira diversos novos notebooks, incluindo o primeiro laptop 2-em-1 (isto é, que pode operar também como um tablet) com tela de 17 polegadas do mercado.

As dimensões podem parecer grandes demais para um modelo “conversível”, mas essa não é a única versão do laptop. O novo Inspiron 17 7000 chega também em versões de 13 e 15 polegadas, todas usando processadores de sexta geração da Intel e outras configurações de alto nível.

A versão de 17 polegadas, porém, vem com uma câmera de infravermelho com suporte ao Windows Hello – sistema de autenticação por reconhecimento facial incluído no Windows 10.

Paralelamente aos modelos mais caros, com preços partindo de US$ 750, a Dell também anunciou um 2-em-1 de mais baixo custo. É o caso do Inspiron 11 3000, que vem com tela de 11 polegadas e processador Intel M3. Por sua vez, esse notebook-que-vira-tablet chega às lojas americanas em junho custando US$ 250.

Entre o top de linha e o de entrada, há também espaço para um 2-em-1 intermediário com a marca da Dell. A empresa anunciou também o novo Inspiron 5000, que além de uma câmera com suporte a Windows Hello, vem com configurações customizáveis de memória RAM (chegando a até 16GB) e tela de 13 ou 15 polegadas. Tudo pelo preço mínimo de US$ 530.

Além dos modelos 2-em-1, houve também o anúncio de notebooks comuns. Entre eles está um outro Inspiron 5000 de 15 ou 17 polegadas, com opção de processador Intel ou AMD. No momento da compra, é possível também optar pela câmera de infravermelho como adicional ao modelo de 15. O preço não foi revelado.

Fonte:  Olhar Digital

Veja dicas para turbinar o seu roteador e melhorar navegação

RoteadorTurbinar o roteador pode ser uma alternativa essencial para quem quer melhorar a navegação na Internet. A lentidão e as falhas frequentes na rede, além de irritar o usuário, podem causar transtornos graves e comprometer horas de trabalho.

Para evitar que você passe por isso, confira seis dicas simples e eficientes para melhorar o funcionamento do seu roteador. As recomendações podem ser aplicadas em qualquer modelo, de qualquer fabricante.

 

1) Altere o DNS

Alterar o DNS impacta diretamente na velocidade da Internet. O ajuste faz a ponte entre o computador e o servidor que hospeda o site, transformando as URLs digitadas na barra de endereço em IPs. Quanto mais descongestionado o servidor DNS estiver, mais rápido a página será carregada.

2) Configure a frequência

Se seu roteador é dual band, alterar a frequência pode ajudar a melhorar o sinal do Wi-Fi. Isso porque a banda de 2,4 GHz, definida por padrão na maioria dos roteadores, é muito congestionada. A configuração é usada por vários aparelhos domésticos além do roteador, como microondas e telefones sem fio, o que faz o sinal ficar mais fraco.

3) Altere a largura do canal

Os roteadores trazem uma configuração chamada largura do canal (ou bandwidth), que trazem as opções 20 ou 40 MHz. Os canais são uma fração da banda e determinam a capacidade de transferência de dados. Isso significa que um canal com largura de 20 MHz é mais estreito e, portanto, passa menos informação que um de 40 MHz.

Vale ressaltar, porém, que aparelhos single band (2,4 GHz) tendem a operar melhor com a largura em 20 MHz. Se o seu tiver suporte à faixa de 5 GHz, mude a largura para 40 MHz para obter melhores taxas de transferência.

Alterar largura do canal pode melhorar transferência de dados (Foto: Reprodução/Raquel Freire)

Alterar largura do canal pode melhorar transferência de dados (Foto: Reprodução/Raquel Freire)

4) Atualize o firmware

As fabricantes estão constantemente desenvolvendo novas versões de software para seus roteadores. Os updates sempre trazem melhorias no desempenho, que se traduzem em maior velocidade de navegação. Cada modelo é atualizado de uma maneira diferente, por isso é importante entrar no site da companhia e buscar orientações detalhadas.

5) Troque a antena

Trocar a antena do roteador é outro jeito de turbinar o aparelho. A mudança por uma com maior ganho, valor expresso em dBI, pode ajudar o sinal a chegar mais longe na casa.

6) Use o QoS

Quase todos os roteadores atuais têm QoS (Qualidade de Serviço), que consegue tratar o tráfego na rede de diferentes formas. Com a ferramenta, você pode escolher quais são os programas mais importantes, que receberão prioridade na navegação.

Suponha que você está vendo um vídeo no YouTube e definiu que o serviço é prioritário através do QoS. Mesmo que alguém na sua rede comece a baixar um arquivo grande, a largura de banda usada para essa atividade secundária será tão pequena que não haverá interferência no streaming. Assim, o vídeo não irá travar nem perder qualidade de imagem.

O recurso QoS é encontrado nas configurações do roteador. Geralmente a ferramenta se encontra na aba de funções avançadas, mas há fabricantes que dedicam um guia próprio para o recurso, tornando-o mais fácil de ser encontrado.

Fonte: Techtudo.com.br

Anatel proíbe operadoras de limitarem internet fixa ‘por tempo indeterminado’

Agência determinou que operadoras estão proibidas de reduzir velocidade, suspender serviço ou cobrar por tráfego excedente.

Limite Internet

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) proibiu, por tempo indeterminado, as operadoras de banda larga fixa de bloquear a conexão de usuários que extrapolarem os limites dados mensais.

A agência, alvo de críticas e até ataques de hackers por causa de decisões sobre o tema, diz, em comunicado, que vai examinar o assunto.

Nesta semana, o presidente da Anatel, João Rezende, afirmou que “a era da internet ilimitada acabou”. Para ele, não há mais possibilidade para que as operadoras de banda larga fixa ofereçam serviços sem uma limitação, o que obrigará o segmento a migrar para o modelo de franquias, semelhante aos serviços de internet móvel.

Com isso, usuários seriam obrigados, por exemplo, a baixar o consumo de vídeos, que consomem muitos dados.

Do lado das operadoras, a estratégia varia. A Vivo havia anunciado que começaria a aplicar o bloqueio a partir de 2017, mas agora diz que não vai fazer isso “por tempo indeterminado”, e que sempre “desde planos mais acessíveis até planos ilimitados”. A Net já reduz a velocidade de usuários que estouram o pacote, e a Oi diz que não faz nenhuma das duas coisas.

Fonte: Gazeta do Povo